10 de outubro de 2014

A Ponte dos Sonhos de Athayde Martins

A Ponte dos Sonhos

Uma viagem às origens

O apresentador e radialista Athayde Martins é membro assíduo do Grupo Literário de Mogi Mirim. É também autor, além de “A Ponte dos Sonhos” do livro “Gangorra”. Sua obra aqui resenhada é marcada por ser um relato fiel da realidade do homem do campo e o seu desejo de vencer na vida. Athayde Martins escreve em ritmo de conversa, rápido e pontual. Na verdade, a própria história é mesmo uma prosa ocorrida entre o Messias, um misterioso contador de história e um bando de caipiras que frequenta uma vendinha no fim do mundo.

Messias conta a história da família de Godofredo, o personagem principal da história. Começa falando das aventuras do pai do personagem, o matuto Francisco e avança até o nascimento de Godô. A partir daí nos é apresentado o mundo do campo; a luta de uma família para se manter na roça. Tudo é tão longe, o dia é quente e o trabalho cansativo. Não há sábado nem domingo quando se tem uma plantação. O dinheiro que advém da terra fica pelo caminho, na mão dos atravessadores. A família de Godofredo, como tantas outras do nosso interior, sofre.

Godô se mostra uma pessoa inconformada com aquela situação. Inteligente, não demora muito para perceber que não há futuro para ele no meio do mato. Decide partir para a cidade e mudar de vida. Arruma um nome novo, afinal o atual sempre lhe trazia incômodo. Agora como Silva Junior ele vai à cidade de São Paulo tentar uma vida melhor. Lá é que efetivamente suas aventuras se desenrolam. Começos, fins, recomeços e novos fins marcam toda a trajetória do protagonista que não parece ter receio do futuro. Fica claro, também, o seu dedo podre para arrumar uma companheira e sua habilidade mediúnica para se meter em confusão. Tudo isso, unido á maneira rápida de narrar do autor possui um efeito interessante. Há de se ponderar sobre o amadurecimento do personagem e suas conquistas, mesmo com tudo conspirando contra. Talvez seja isso que motivou Messias a contar a história de Silva Junior aos caipiras.

Athayde Martins que é comunicador há muito tempo, deixa evidente a influencia que isso teve na sua literatura. A sua forma de narrar, que parece muito uma “conversa” e sua velocidade dão dinamismo à obra. Nunca tinha observado tal efeito. Aos desavisados pode parecer tudo muito rápido, mas há um motivo para isso: estamos escutando uma história. A forma como se comportam os caipiras e a labuta do povo da terra me soou muito familiar; um ponto de vista de alguém que realmente teve tal experiência.

Resumindo “A Ponte dos Sonhos” é um livro para ser ouvido. Uma leitura gostosa, que retrata o homem do campo e os seus sonhos. Por que o homem pode deixar a roça, mas a roça não deixa o homem. Leitura recomendadíssima. Fica a resenha e a dica.

Abraço.

14 comentários:

  1. Estou lisonjeado e emocionado com seus comentários sobre minha escrita.Fico feliz em saber que você conseguiu mergulhar neste universo avassalador/simples/complexo do personagem que lutou bravamente pra não virar um "toco podre" no meio do nada.Espero atingir um maior número de leitores nas lutas que virão por aí.
    Obrigado e sucesso sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desejo-lhe sucesso também. Sou eu que lhe agradeço por me propiciar boa leitura e comentar aqui no meu espaço. Grande abraço.

      Excluir
  2. Li A Ponte dos Sonhos e tive a mesma impressão: é uma história para ser ouvida, dessas que você se depara escutando num bar, na mesa ao lado, ou em ocasião parecida. Narrativa excelente! Parabéns ao Athayde e parabéns Paul pelo blog. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, meu amigo Duh. Fiquei contente com a sua visita ao meu blog. Nossa opinião sobre "A Ponte dos Sonhos" é comum, que legal. Forte abraço.

      Excluir
  3. Gostei muito do livro "A ponte dos sonhos". Recomendo a leitura, é um livro q prende a atenção. Parabéns Athayde Martins!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jane. Obrigado pela visita. Abraço.

      Excluir
  4. Parabéns Paulo, a resenha ficou jóia, fascinante. abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, meu amigo. Forte abraço e sucesso com os seus projetos.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. A Ponte dos Sonhos é um convite à reflexão sobre o equilíbrio e as diferenças da vida. Conquistas e derrotas que integram a jornada de qualquer um. Fácil identificação. Conclui-se que o que muda são as atitudes humanas, lembrando que o futuro é o presente que a gente escolhe. Uma leitura envolvente e agradável. Recomendável. Parabéns pelo Blog. Abraços à todos.
    Alair Bellini Junior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É gratificante receber a visita de tão nobre e talentoso comunicador. Acompanho o seu trabalho na TV, assim como o do autor do livro que resenhei. São vozes importantes da nossa região. Grande abraço, Alair Bellini Junior.

      Excluir
  7. Com a leitura pude visualizar,sentir e ouvir, que temos que arriscar, e que arriscar nem sempre é vitória e sim aprendizado, e essa é a história de muitos que se aventuram em arriscar, caem tentam novamente, gostei da leitura, parabéns Athayde

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tive opinião similar, Andrea. Obrigado pela visita. Abração.

      Excluir
  8. Ótimo livro, grande escritor. Parabéns Athayde!

    ResponderExcluir

Bem-vindo. Seu comentário é muito importante!