28 de maio de 2019

MOSTRA DE LITERATURA POPULAR ASSIS ODERAN

Ocorreu no final de semana passado, nos dias 25 e 26 de maio de 2019, a 2ª Mostra Literária Popular Assis Oderan. O evento foi realizado na Chácara Silvestre em São Bernardo do Campo e contou com a participação de vários artistas da região.

O Artista Plástico José Pereira de Souza, o Zep, é o organizador da Mostra Literária. Jamelão, criador do projeto Anjos da Rua e Inspirados aqui de Mogi Guaçu esteve presente e representou nossa cidade no evento cultural. Ele conferiu a obra de dois escritores guaçuanos na Mostra: Marcos Cunha e Paul Law.

Veja algumas imagens do evento:

Zep ao lado do poeta Assis Oderan, o artista que leva o nome da Mostra Literária
A apresentação do Grupo de Capoeira São Bernardo


Vários artistas participaram!

Ester, O Segredo da Lancheira e A Menina que Tinha Medo de Barata estavam lá

Os livros de Marcos Cunha

Zep e Jamelão expondo os nossos livros!

Sucesso!

Fica registrado o meu agradecimento ao Zep por acreditar em nós; por dar espaço e voz à Cultura do povo. Ao Jamelão por nos representar e sempre acreditar nos nossos meninos.

Fica o registro!
Abraço.       

17 de maio de 2019

Benjamim e Famosa



A música do começo do ato começa a tocar e Benjamim dança com as outras cinco princesas. Quando a música cessa, uma delas está nos braços do rapaz. É uma mulher ofegante, forte, magra, de cabelos louros, arrumados num coque tradicional. 
— Saudações, sou Princesa Famosa. Case-se comigo, Benjamim, e terá reconhecimento. Por todos os séculos se lembrarão do menino e sua cadeira; falarão o nome Benjamim em teatros do mundo todo. Esta peça receberá prêmios, você títulos. Que tal? 
— Devo admitir que você mexe comigo. Desde o momento em que entrou no palco, chamou minha atenção por causa dos seus olhos de ressaca tal qual Capitu de Machado — Benjamim, desvia os olhos do rosto de Famosa. — És perigosa, penso. O ego é terrível, minha cara princesa.
— Ora, vamos. Pense mais em si mesmo. Não acha que merece ser reconhecido? Que sua história é importante? Não é disso que se trata este grande espetáculo? Sei que sim, eu te conheço...
— Não duvido. Mas, veja, se eu fizer algo pensando em reconhecimento não estarei agindo com segundas intenções? Não foi Kant que ensinou às pessoas a evitarem a agir pensando num resultado? Uma ação é uma ação, não duas! Então, se eu ajudar alguém com a intenção de ser ajudado por esta pessoa numa outra ocasião não seria apenas uma ação? A ação de cobrar mais tarde. Eu seria uma péssima pessoa se minhas ações fossem assim, não acha? 
— Todos fazem isso. 
— Talvez, mas eu não quero ser como todos. Já não sou, não vê? Busco a liberdade; fazer o que tenho vontade. Penso que se eu não tiver vontade de ajudar alguém, não devo ajudar. Sei que parece horrível falar assim, mas é melhor deixar de agir do que agir com segundas intenções. É mais honesto. 
— Quem liga para o que é honesto, para o que é melhor? Cada qual se importa consigo mesmo. Os outros vão te admirar se fizer algo para eles, mesmo que cobre o favor depois. Além disso, quando estiver no topo, ninguém vai se lembrar dos seus defeitos! Não seja burro, Benjamim. Eu sei que você não é! 
— Sabes de mim, não nego. Admito que gosto de você, mas quero ouvir as outras pretendentes. 
— Eu vou, mas sempre estarei presente.

Paul Law, Mogi Guaçu, 22 de abril de 2019

9 de maio de 2019

Gelocubo - Para minha mãe


2 de maio de 2019

Cheiro de Tarde



Quando o sol vai se pondo, as cores do dia, descolorindo e os pássaros começam a se amontoarem nas árvores, a Tarde começa a emanar o seu cheiro. O cheiro da Tarde me parece um misto de fim com começo, um cheiro de mato esfriando; de folha de eucalipto batida com cana-de-açúcar; minhoca revirada num potinho de pescar; água de açude. Tem som também, muitos, mas só consigo me lembrar do de água passando. 


Paul Law, Mogi Guaçu, 02 de maio de 2019