30 de junho de 2010

Resenha de meu livro Ester




LAW, Paul. Ester. Campinas: Editora Revelar, 2009.

Adentrando num mundo aparentemente fantasioso, a protagonista Ester se vê perdida de casa e de tudo que conhecia como possível. Sua condição infantil a ajuda a se adaptar às fantasias que passa a conhecer enquanto busca encontrar o caminho de volta para casa. Numa aventura que envolve personagens inusitados como Baltazar que morre todos os dias, Maria Falsa que não consegue ser verdadeira e uma população chamada de Povo dos Braços Virados que possui os cotovelos para o lado de dentro dos braços, Ester depara-se com problemas que afligem todas as pessoas. Contudo, com sua bondade resolve-os com simplicidade e ainda nos ensina.
O autor quis e quer mostrar-nos uma pessoa simples quase que inexistente na nossa sociedade contemporânea, pois Ester é simplesmente uma criança com boas intenções sem se preocupar com as consequências de seus atos. Trata-se de uma criança que cria o seu mundo através de sua formação simples e que muito nos ensina por ser exatamente assim: bem intencionada.
Talvez curto, ou quem sabe propositalmente insuficiente para nos esclarecer todas as questões que envolvem a trama, Ester termina de maneira inesperada saindo bruscamente da fantasia para adentrar na realidade. Entendo que o autor quis nos deixar imaginar...


2 comentários:

  1. adoro ler reservas
    e essa e bem interessante.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, amigo. Seu comentário é motivador. Abraço.

    ResponderExcluir

Bem-vindo. Seu comentário é muito importante!