17 de julho de 2014

A Menina dos Olhos de Jabuticaba

 

Riqueza não é tudo

A Menina dos Olhos de Jabuticaba é o terceiro livro de Sidnei Salazar lançado pela Livrus. Já li os dois anteriores: De Volta à Pangeia (resenha aqui) e Ariosvaldo, Um Estranho no Céu (resenha aqui) e devo dizer que a prática tem levado o autor ao amadurecimento e á conexão com seus leitores. Explico. Em A Menina dos Olhos de Jabuticaba, temos uma obra bem acabada, voltada para um público amplo e de mensagem acessível. Não estou inferindo que as anteriores sejam o oposto, mas aqui, fica claro o cuidado do autor com estes detalhes.

Somos apresentados a duas personagens principais: Hermes e Vitória. A primeira, um homem já de idade, dono de uma próspera rede de farmácias de São Paulo, cuja vida não teve outro sentido a não ser angariar recursos financeiros.  A segunda, uma criança de oito anos, órfã de pai e mãe, pobre e que vive em Goiânia com uma avó. Duas perspectivas tão distantes que acabam se encontrando para emocionar o leitor. Uma história que trata de temores reais de qualquer ser humano. Solidão, pobreza, loucura, traição, morte e doença. Tudo encarado com esperança, fé e força, pelo menos por Vitória. Com ela, Salazar também resgata aquele brilho da infância, da novidade e dos dias vividos com plenitude. Um contraste interessante ao modo de vida de Hermes, a outra personagem.

A leitura é rápida, fluída e direta. As explicações contidas nas páginas do livro estão ali por necessidade. Lugares e pessoas reais também fazem parte de A Menina dos Olhos de Jabuticaba, o que torna o texto ainda mais próximo de nós. Em diversas passagens é possível ter noção completa de como uma pessoa de verdade lida com a dificuldade apresentada. Em outras, contudo, ficamos apenas com as características que gostaríamos que se tornassem fundamental em todos.

Se a obra peca, se podemos dizer assim, seria no quesito extensão. Tive o ligeiro desejo de continuar lendo após o término do livro. Talvez tal impressão tenha se dado por causa da intensidade da história, que realmente prende. Resumindo, leitura recomendada para entreter e emocionar. Obra de qualidade tanto como produto (o livro físico é lindo), quanto culturalmente. Eu só queria mais…

Fica a resenha e a dica.

Abraços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindo. Seu comentário é muito importante!